Livros Para mestres RPG

Dicas de leitura para mestres de RPG

Dragão e o seu acervo de livros imagem de x-Celebril-x

Uma boa leitura é a chave para conhecer outros mundos dentro da nossa imaginação, e para mestres de RPG isso não é diferente.

Para conseguir uma boa campanha que entretenha e cative seus jogadores é preciso seguir regras para que o jogador queria continuar jogando.

Nesse sentido muitas dessas regras se encontram na literatura com a narrativa, construção de personagens e do mundo e uma trama bem construída.

Com o propósito de ajudar os mestres de plantão eu decidi recomendar cinco leituras para inspirar a sua imaginação como mestre de RPG.

A influência do tarô no RPG

Por que procurar inspiração no em livros ?

É importante lembrar que os sistemas que conhecemos hoje tem uma inspiração muito forte em livros que solidificaram as obras de fantasia moderna, Tolkien, Lovecraft e autores mais recentes podem agregar muito para o seu storytelling.

O Hobbit

Sendo o livro de J.R.R Tolkien que apresenta a terra média, O Hobbit é uma leitura indispensável para todo amante de fantasia.

O livro acompanha a historia de Bilbo Bolseiro e sua jornada para libertar o reino de Erebor do dragão Smaug junto de seus companheiros.

A princípio esta é uma leitura simples porem que pode se te extrema importância para suas futuras historias ao apresentar a ideias simples e inesperadas mas bem construídas.

Em outras palavras o livro de Tolkien consegue inspirar gerações pela sua construção de mundo e personagens cativantes e que impressionam por sair do esperado durante a historia.

Três viajantes

O livro de Thiago Tizzot consegue trazer uma aventura bem detalhada com um final aberto que expande para outras historias no mesmo mundo apresentado.

O livro narra a jornada de Estus, Rusc e Lisael que se conhecem como prisioneiros e por reviravoltas acabam em uma jornada atrás do Oráculo.

Do mesmo modo que o Hobbit, o livro prende a atenção do leitor pela construção do mundo que sofre mudanças drásticas de tempos em tempos.

Alem disso o autor usa o desenvolvimento dos personagens para expandir fatos históricos e futuras historias apresentadas em outros livros.

Assim o autor cria uma historia com muitos elementos de fantasia ao mesmo tempo que é uma aula sobre criação de mundo em várias camadas.

Kimaera – dois mundos

O livro de Helena Gomes tem vários pontos positivos para se inspirar entretanto a sua melhor qualidade no meu ver foi a escolha de narrativa.

Ao contar a jornada da escrava Ystar e o Guerreiro Aleph que são de mundos diferentes, a autora conseguiu narrar a historia acompanhando um personagem a cada capitulo.

Com o passar do tempo os personagens se encontram e a trama que foi desenvolvida aos poucos se encaminha para algo muito maior e emocionante.

Para os mestres esse pode ser um ótimo gancho onde um jogador tem uma conexão com um personagem distante e aos poucos a história deles se conectam.

Rei Arthur e os Cavaleiros da Távola Redonda

Às vezes é bom voltarmos para os clássicos, as lendas arturianas moldaram um pensamento geral na fantasia e historias de cavaleiro.

O livro de Howard Pyle separa os momentos mais icónicos das lendas do rei Arthur e dos cavaleiros da távola redonda em contos com Ilustrações.

Mesmo sendo algo muito clássico e não trazendo algo inovador, foram esses contos que fundaram as historias de cavaleiro e eles com certeza tem sua importância na hora de contar historias.

Para concluir

Enfim estes foram apenas algumas recomendações para que você consiga pensar na historia que está criando levando em consideração narrativa, ambientação e personagens.

Aguardem uma continuação com mais dicas para os Mestre de RPG de plantão aqui na Nuckturp.