Dicionário do RPG: Financiamento Coletivo (FC)

Financiamento Coletivo é uma modalidade de investimento onde projetos são apresentados para o público e captam dinheiro adiantado para pagar o custeio de uma produção. Dessa forma, o criador não precisa desembolsar seu dinheiro e muitas vezes já garante os compradores para seu produto na versão inicial.

Portanto o Financiamento Coletivo é uma opção muito interessante para quem está lançando seu primeiro projeto e quer validar a sua criação. Podendo abranger diversos tamanhos de projetos e tipos também. Existem campanhas pontuais, assinaturas e flexíveis.

  • Pontuais – Para a criação de um único projeto, com começo, meio e fim. Seu valor é fixo e a meta precisa ser batida para viabilizar.
  • Flexíveis – A criação irá existir independente do valor arrecadado, porém quem financiar terá as vantagens do “pré-lançamento” feito na plataforma de Financiamento Coletivo.
  • Assinaturas – Alguns projetos demandam assinatura para existir e custear equipe ou tecnologias. Portanto, nessa modalidade você paga mensalmente um valor para o criador manter seu trabalho rodando.

Um ponto importante é que se o Financiamento Coletivo não der certo, no caso de projeto pontual, o dinheiro é retornado para o investidor/comprador, sem danos ou custo adicional.

Aqui no Brasil existem algumas plataformas, a mais famosa hoje em dia é o Catarse, porém há o Apoia.se, o Padrim e o Benfeitoria.

Sucesso no Financiamento Coletivo

Alguns projetos podem passar muito do valor estipulado, o que é muito bom, pois significa que o criador fez um bom trabalho em divulgar, comover e entregar seu trabalho. Assim, podemos ter exemplos como Tormenta 20 que levantou quase dois milhões de reais em seu primeiro lançamento e superou os dois milhões e trezentos com a coleção Arton. A editora Campfire segue um protocolo bem-sucedido de entrega e garante quase 100% da arrecadação. A New Order Magazine (NOM) só existe por causa de seus apoiadores. Sherlock Holmes RPG chegará, pois as pessoas acreditam no jogo.

No mundo do RPG o Financiamento Coletivo mais estrondoso foi o do Critical Role, captando mais de ONZE MILHÕES DE DÓLARES em 2019 para o projeto Vox Machina e o VTT Alchemy que levantou mais de setecentos mil dólares para sua confecção, além de já vender os planos de utilização.

Nem tudo são flores!

Há dois universos sombrios dentro do Financiamento Coletivo que são de risco. O primeiro deles é o não financiamento do projeto, a pior hipótese nesse modelo é a, talvez, demora no retorno do investimento para o apoiador. Porém, o segundo dele é o mais desafiador que é o sucesso do Financiamento Coletivo, porém sem a entrega do produto ou serviço apresentado. Esse, deixa muitas pessoas receosas em apoiar financiamentos coletivos.

Aqui vai a nossa dica: pesquise bem, entenda que é o responsável pelo projeto e veja o histórico, se possível. Dessa forma, você irá investir com um pouco mais de segurança e, talvez, em alguns meses terá seu livro de RPG ou outro elemento contigo.

Financiamento Coletivo para o mercado de RPG é um dos projetos que mais funcionam para testar os projetos, além de validar custos e outras vertentes que precisam de dinheiro para produção.