Para iniciantes RPG Sem categoria

Jogando RPG sozinho

RPG foi feito para ser jogado em grupo pois é uma atividade de criatividade coletiva. Portanto nós jogamos RPG no tradicional formato de um GM com quatro jogadores (números variam). Mas as vezes o nosso grupo usual entra em hiato indeterminado ou não encontramos grupos nos servidores do discord da vida. A vida acontece, fazer o que? Ou então apenas nos perguntamos se é possível jogar sozinho. De qualquer forma a resposta é que sim. Ao longo dos anos muitos amantes de RPG por aí desenvolveram métodos e escreveram livros sobre jogar sozinho (ou RPG solo como farei a referência nesse artigo).

Ao longo desses últimos meses, na falta de um grupo para jogar, eu me aventurei pelas terras escondidas do RPG solo. Claro que não pude comprar todo o material que gostaria nem tentar todos os métodos, mas acredito ter uma base sólida agora. No entanto achei RPG Solo uma experiência particularmente agradável. O horário é flexível, a história é interessante mas definitivamente falta um pouco da sociabilidade do método tradicional!.

Vou então passar para vocês os conceitos básicos de como jogar um RPG Solo.

O oráculo

O oráculo no RPG Solo é a base de toda a jogatina. Não importa o sistema, setting ou o que você escolher. Você precisa de um oráculo. Basicamente o oráculo é o sistema que vai entrar no lugar do GM do jogo. É ele que vai trazer o elemento da aleatoriedade e guiar a sua campanha. Pois convenhamos, jogar RPG sem imprevisibilidade é a mesma coisa que escrever um livro.

Então como funciona um oráculo? Primeiramente devo explicar o fluxo do jogo: Simplesmente o jogador faz a narrativa tanto como seu personagem como o mundo ao redor. Quando o jogador se encontra numa situação incerta, ele faz uma pergunta cujas respostas podem ser “Sim” ou “Não”, adiciona modificadores para o quão provável é um resultado ou outro e rola um dado. Então o dado é comparado com os valores numa tabela como na exemplificada abaixo:

E aqui está a magia do oráculo! Note que as respostas podem ser pareadas com “e…” e “mas…”. Ambos são palavras utilizadas para adicionar twists na narrativa! Um exemplo prático: Ao vasculhar um quarto em busca de uma chave o jogador pergunta se seu personagem à encontrou. Ele rola no oráculo e recebe um “Não, mas…”. Nesse momento o jogador adiciona um elemento a narrativa, digamos que ele encontra um bilhete endereçado ao seu personagem redirecionando-o para outro lugar. A narrativa avançou e um twist foi adicionado à história! Digamos agora que o personagem viaja ao lugar do destino e o jogador faz pergunta ao oráculo se é uma armadilha. Os dados são rolados e ele recebe a resposta “Sim, e…”, então o jogador define que por trás desta armadilha está um NPC aliado de seu backstory! Esse é o poder do oráculo para substituir GM.

Combate

Uma dúvida constante nos RPGs Solo é como gerenciar combates. Eu particularmente consigo separar bem o meu personagem e narrativa de como os monstros e inimigos agem, mas aconselho ter um grupo de regras bem definidas sobre como eles devem agir. Uma excelente leitura para ter mais insight sobre como lidar com a “inteligência artificial” dos monstros é o blog “The Monsters Know” e o livro “Os Monstros sabem o que estão fazendo“.

Eu gosto sempre de levar em consideração a agressividade de monstros e quando são humanóides faço táticas para desafiar meu próprio personagem. Inclusive gosto de pensar se inimigos em desvantagem usariam táticas sujas, implorariam por suas vidas ou apenas fugir.

Sobre usar grids ou apenas teatro da mente varia de acordo com o gosto do jogador e do sistema usado.

Pilares da Exploração e Social

Na minha humilde opinião, o pilar da exploração é o mais complexo de se implementar. Pois perguntas como “aonde devo ir?” ou “quando a dungeon está completa?” permeiam a experiência. No entanto alguns oráculos possuem ferramentas para ajudar na exploração. Elas constituem basicamente em juntar uma quantidade de eventos que o jogador considere “Sucessos” até atingir um determinado valor. Não entrarei em muitos detalhes pois varia de oráculo para oráculo.

O pilar social é dividido entre gerar NPCs aleatórios e interagir com eles. Gera-los é simples, há várias tabelas e com poucas rolagens já se tem personagens interessantes que o jogador pode finalizar com seus próprios toques. Só não esqueça de tomar nota deles! Interagir com eles por vezes é estranho. Eu particularmente não gosto de fazer a conversa entre os personagens na minha cabeça, então faço apenas um resumo do que eles conversariam. Novamente esta decisão é feita à gosto do jogador.

Tabelas, tabelas e tabelas!

A próxima ferramenta essencial para uma excelente campanha de rpg solo é um compilado de tabelas! Sejam elas personagens aleatórios, eventos aleatórios, quests aleatórias, o que for. Frequentemente o jogador irá rolar os twists na tabela do oráculo e essas tabelas auxiliam a melhorar os twists e levar a narrativa para lugares inesperados. Se a narrativa é um suculento pedaço de carne, então as tabelas aleatórias são o tempero.

São fáceis de encontrar na internet e é sempre bom tê-las por perto! Entre as minhas recomendações estão The Book of Random Tables (note que existem várias versões com as mais diferentes tabelas, então julgue as que quer antes de comprar!). The Solo Adventurer’s Toolbox é um livro completo com várias tabelas aleatórias e métodos para geração de campanhas! Apesar de ser direcionado à D&D5e, tem outro oráculo que vou discutir a diante. O site Donjon possui várias ferramentas para auxiliar jogadores, o seu gerador de dungeons é simplesmente maravilhoso! E por fim quero citar o Guia do Mestre de D&D5e. É incrível como esse livro é underrated. Pois muitas das dúvidas que tinha sobre itens ou lugares podem ser sanadas pelas tabelas nesse livro!

Oráculo para D&D

Mas então onde encontrar um bom oráculo para jogar? Meu primeiro contato foi com o material do site oracle-rpg. Eles possuem um excelente e simples compilado de tabelas e ferramentas para auxiliar o jogador. Em seu sumário, ele descreve regras para o uso de habilidades e magias e como ela afetam não só a narrativa mas as rolagens na tabela do oráculo! Seu método de definir se a exploração de uma dungeon ou área foi finalizado também é simples, intuitivo e inclui uma ferramenta de escala de dificuldade. Portanto este é o meu conjunto de ferramentas principal para D&D e é o que recomendo! Simples, intuitivo e de graça! O PDF tem 19 páginas e pode ser encontrado aqui.

Ironsworn

Este sistema foi criado a partir das bases para ser jogado solo e desde então se tornou o graal dourado dos RPGs Solo. Ele se baseia na exploração da fictícia Ilha de Ferro, cujos atributos são determinados no equivalente a sessão 0 do sistema. Magia? Sem problemas! Monstros? Ta na mão! Quer uma experiência realística? Fácil!

A popularidade do sistema rendeu uma expansão baseada na exploração de dungeons, que eu mesmo não tive a oportunidade de testar, e uma versão SciFi chamada Starforged. com mecânicas revisadas. É uma boa implementação de como se jogar RPG Solo e eu recomendo. Acesse o site oficial do Ironsworn para mais informações.

Experimente!

RPG Solo não é uma experiência para todos, eu definitivamente senti falta de outros jogadores. Mas poder experimentar um mundo ou aventura que você não tem oportunidade com seu grupo de jogadores mais que vale a pena. A minha melhor experiência foi jogando Starfinder com o oráculo do oracle-rpg e as listas de tabelas Cyberpunk Adventure Generator. Concluo dizendo que a palavra de ordem para RPGs solo é customização. A customização da sua experiência e suas necessidades. Existem aqueles jogadores que gostam de jogar com pouco e usar muito de sua imaginação e aqueles, como eu, que gostam de deixar os dados ditarem a narrativa. Inclusive no reddit para RPG Solo você pode encontrar jogadores que jogam aventuras oficiais e até mesmo uma versão de Curse of Strahd otimizado para jogar sozinho!

Novamente pode ser que a principio não pareça ser sua praia, mas eu recomendo pelo menos experimentar. Principalmente com um bom conjunto de ferramentas customizados para sua necessidade, elas fazem toda diferença na sua experiência! E você experimentar, vem nos comentários dizer o que achou!