Autoconhecimento Filmes e Seriados League of Legends Liderança

O que aprender com a Jinx em Arcane?

Em uma primeira temporada reveladora e profunda, personagens do mundo de League of Legends apresentam suas origens de forma surpreendente em Arcane! Com doses de insanidade e heroismo podemos aprender muito sobre como lidar com as expectativas, influências e oportunidades.

Hoje quero trazer a Jinx para analisar a criação dessa personagem e sua relação com o nosso mundo atual. Será que aquela “monstruosidade” poderia ser contida? Será que a Powder se tornaria em Jinx se a tratassem diferente? Bora discutir tudo isso nesse post.

Jinx acolhendo Powder e sua criação por N/ Ithilnaur.

Jinx – Termo em inglês para aquele que traz má sorte/azar.


Powder nasceu em um lugar nada fácil, num mundo subterrâneo chamado Zaun, que fica abaixo da próspera Piltover. Zaun sobrevive da aliança dos barões que controlam, cada um, uma zona da subterrânea cidade. Apesar da estrutura, odores e escuridão, em Zaun grandes gênios surgem se apropriando da Quimtec em suas criações. Bem mais perigoso, tóxico e explosivo que a limpa Hextec.

Para Powder sobreviver em Zaun, ela teve que se unir a sua irmã VI e seus amigos para sucatear e vender seus espólios de exploração. Porém, Powder não era a mais habilidosa na arte da fuga, sempre revelando seus amigos e os colocando em perigo.

Aqui começamos a nossa análise dessa transformação de Powder para Jinx.

Uma baleia sabe voar?

Powder se mostra desde o começo como uma garota criativa, uma possível futura inventora de Zaun. Seus brinquedos, desenvolvidos para livra-la de encrencas, não dão tão certo (parte do processo de criação de qualquer coisa, não é mesmo?). Assim, seus amigos começam a caçoar da pequena Powder que está dando seu melhor em desenvolver seus artifícios, porém ainda quer se aventurar com os amigos.

Sabendo que não é a melhor em aventurar-se, pular por prédios e roubar objetos, Powder ainda escolhe se incluir no grupo e desafiar suas inseguranças e medos. Porém, seus amigos ao invés de olhar para esse desenvolvimento da amiga, preferem diminuí-la e dizendo que ela sempre trás azar. Com exceção de sua irmã Vi, que a apoia e a quer junto, menos em situações de muito risco.

E aqui vem a nossa reflexão: Será que no nosso dia-a-dia nós julgamos os outros pelo que queremos que eles sejam ou por quem eles realmente são? Será que não podemos olhar para o melhor que nosso amigo faz e apoiá-lo? Será que avaliamos nossos amigos pelas suas verdadeiras potencialidade?

Se julgarmos uma baleia por sua capacidade de voar, ela sempre será uma zero à esquerda. Da mesma forma, se julgarmos uma águia por sua capacidade de nadar e respirar debaixo da água, ela também será debochada. Não é mesmo? Cada um brilha em seu potencial. Jamais apague o brilho de alguém, só porque não combina com o seu.

A crítica e o julgamento são comportamentos padrões de autoproteção contra mudanças e àquilo que é diferente de nós mesmos. É um sistema de proteção inconsciente. Porém, agora que você tem essa consciência como irá agir com seus amigos que pensam diferente? Irá excluí-los, criticá-los ou apoiá-los em suas loucas ideias?

Dentro ou Fora?

Quando julgamos e avaliamos as pessoas ao nosso redor, temos o processo natural de escolher se aquela pessoa fará ou não parte do nosso grupo de amigos. Powder, foi aceita pelos seus amigos, porém era repudiada pelas suas atitudes. Criativa e genial, mas azarada.

Quando VI é capturada e deixa Powder sozinha, a mesma se sente abandonada.

Abandonada pela irmã, pelos amigos que morreram e por todos na batalha. Assim, Powder se sente sozinha em uma vastidão de mundo que ainda não sabe viver sozinha. Ela só queria se divertir com sua irmã e amigos, enquanto desenvolvia seus brinquedos.

Ao não ter mais um grupo, ela, carente e sozinha, se agarra ao primeiro grupo que se apresenta, o grupo de capangas de Silco.

Uma das melhores sensações e, também, necessidade de ser humano é pertencer a algum lugar. Pois, os grupos que pertencemos nos dizem quem somos e sobre o que acreditamos. Os grupos que pertencemos comunicam quem nos tornaremos no futuro. Tenho certeza que você já ouviu a frase: Diga-me com quem andas, que te direi quem és.

Assim, se Powder tivesse sido aceita pelas outras pessoas, tivesse sido incluída, será que ela teria aberto espaço para um dos Barões de Zaun? Será que ela teria permitido ser adotada por Silco?

“Está tudo bem… Nós vamos mostrar para eles. Vamos mostrar para todos.” arte de Maxime Templé.

Oportunidades pro Bem e pro Mal.

Silco não é um Barão de Zaun por razão nenhuma. Há uma coisa que ele, como líder, sabe fazer muito bem: encontrar o potencial nas pessoas e explorá-los. Silco viu em Powder o poder criativo e a dor a ser explorada. Talvez, ele não contava que iria se apaixonar por Jinx como se fosse filha, porém foi seu olhar que analítico e estratégico que preferiu captar a Jinx para sua equipe de capangas.

E assim é a vida. Nós temos potencialidades e habilidades que nunca são observadas por nós mesmos e nem pelos outros. Porém, há pessoas extremamente habilidosas em descobrir o potencial das pessoas e usá-los. Silco, descobriu o potencial de Jinx e a estimulou.

Dessa forma, Jinx, com o patrocínio financeiro e emocional de Silco, conseguiu melhorar na ciência e na arte de seus brinquedos, criando coisas bem destruidoras, ao invés de protetivas. Portanto, suas habilidades podem ser usadas de ambas as formas sempre.

Um hacker pode testar suas habilidades para proteger sites e instituições, ou pode danificá-las e roubá-las. Uma faca pode ser usada para cozinhar ou para matar alguém. Faz sentido?

Seu poder será usado e despertado por aqueles que encontrarem seu potencial.

Agora, a pergunta: você enxerga o potencial e habilidades de seus amigos? Você estimula e os ajuda a expandir essa capacidade? Que tipo de amigo você é?

Assumindo a autorresponsabilidade

Tudo na vida que nos acontece é de nossa responsabilidade, pois somos criadores de todas as situações, de uma forma consciente ou inconsciente, de uma forma clara ou obscura. Somos todos criadores da nossa realidade. Toda consequência possui uma causa de igual ou menor intensidade.

E eu quero dizer isso, para entrar no próximo item.

Jinx, não assume sua autorresponsabilidade pela sua vida. Culpa a VI, o Silco e a todo momento busca culpados pela desgraça de sua vida. Sua doce personalidade conflita com a sua personalidade mais obscura. Uma tentando ser mais leve e a outra querendo achar o culpado de tudo para se vingar.

Porém, será que a vida funciona desse jeito? Apontando o dedo e reclamando as mazelas? Acredito que não! Jinx para sair desse loop mental, precisa assumir sua responsabilidade por ter matado, destruído e machucado emocionalmente algumas pessoas. Isso faz parte do crescimento, faz parte da dor do desenvolvimento científico, como não machucar?

Portanto, lembre-se que todas as situações possuem uma causa e você é o causador de tudo na sua vida. Até ficar parado é uma ação que te trará consequências num futuro, breve ou longínquo.

Jinx, feliz como sua criança interior, Powder. Fan-art de Huyy Nguyen.

Acolhendo a Powder

Jinx faz uma coisa muito interessante, que vemos muito em processos de constelação sistêmica, que é o acolhimento de sua criança interior. Constantemente, Jinx conversa e acolhe a Powder, a criança interna que vê a beleza no mundo e que ainda sustenta a Jinx para não ser uma grande destruidora.

Sua risada de loucura é um conflito entre a adolescente emocionalmente desiquilibrada e a solitária jovem não incluída.

Dessa forma, ao reconhecer e vivenciar o mundo como Jinx, acolhendo sua criança interior, ela se cura e facilita em todos os encontros a reaproximação de sua recém liberta irmã. A cura de muitas de nossos problemas está na nossa infância, dos 0 aos 7 anos, e na adolescência, dos 8 aos 14 anos. Porém, lembre-se da sua autorresponsabilidade! Você é que precisa reescrever a sua história e não encontrar outros culpados.

Reflita sobre sua vida, reescreva sua história!

O seu poder começa com você

Jinx se tornou uma grande atiradora, para os jogadores de League of Legends, e uma grande artífice. Isso mostra que para você criar qualquer coisa na vida, tudo começa de você com você mesmo. É o processo de se estudar, se aceitar, para não cair na loucura, e se tornar um agregador de pessoas.

Se você é um jogador de LOL, sabe o quão tóxico a comunidade pode ser. Mas se você joga com a gente, no Nuckturp Space Monkeys, sabe que até o iniciante tem um papel importante em uma partida.

Se torne um mestre em agregar pessoas, enxergar suas habilidades e potenciais, e incentive as pessoas a mostrarem para o mundo. Você se tornará uma pessoa rica, de dentro para fora, e isso é impagável no longo prazo.

Você é capaz de enumerar as qualidades de seus amigos?