Para jogadores Para mestres RPG

RPGista: Como interpretar personagens diferentes de você?

Você quer interpretar personagens que são diferentes de você? Quer trazer para a sua história comportamentos que são diferentes dos seus no dia-a-dia? No vídeo abaixo eu te explico como fazer isso e vou completar com mais informações no texto abaixo.

RPG estimula a gente a fazer coisas novas!

O RPG é um jogo de interpretações e nesse jogo a gente pode escolher interpretar quem nós somos o tempo inteiro ou explorar novos traços de personalidade. E, se você segue a Nuckturp há um tempo, já entendeu que a gente usa o RPG como forma de evoluir em nossas vidas pessoais e profissionais.

“A forma como você faz uma coisa é a forma como você faz todas!”

T. Harv Eker, autor do livro Os segredos da Mente Milionária

Com base nisso, a gente sempre tenta explorar coisas novas com base nos momentos da vida que estamos passando e em habilidades que queremos estimular. Por exemplo:

BARDO

Em 2019 eu estava buscando explorar uma comunicação mais criativa, dinâmica e com um toque de humor. Algo que para mim, até então, era bem complicado. Eu sempre fui o cara mais observador e quando falava era mais sobre assunto sério. Achava que minhas piadas eram horríveis! E numa oportunidade criei um Bardo falastrão, chavequeiro e que queria ganhar todo mundo no papo.

A primeira sessão foi desafiadora, mas ao longo do caminho fui encontrando o TOM DE VOZ do personagem e definindo a forma como ele fala, age e se comporta. Aos poucos eu consegui perceber que eu poderia fazer o mesmo em minha vida e, quando começamos com as NuckTalks no nosso servidor do Discord, eu continuei explorando essa habilidade. Até que surgiu o Binistê (só para quem sabe!) E não parei por aí… como eu dou palestras e treinamentos, eu queria trazer esse lado mais leve e brincalhão e em 2020 e 2021, eu explorei essa personalidade, esse meu lado, nesses eventos.

E tudo isso, eu só pude ver graças à leveza do jogo de RPG de Mesa que me abriu a oportunidade de explorar um personagem novo.

MONGE

Outro personagem que foi EXTREMAMENTE difícil de interpretar foi o elfo-monge Sat’N Sang que interpretei no cenário de Nindäle, na mesa do mestre Vitão. Um personagem silencioso e ao mesmo tempo inocente. Praticamente não havia “fala”, mas entender sua forma de se movimentar, suas decisões e comportamentos naturais, fizeram eu ter que ralar para conseguir estar dentro do jogo e permanecer como jogador ativo.

Um personagem silencioso em um jogo de interpretação é casca grossa! Porém, isso me trouxe uma oportunidade de olhar para a minha necessidade de falar e comparar com minha presença e estado de ouvir o outro. Nos combates meu bastão voava na cabeça dos inimigos, mas nas interações normais era bem passiva minha atuação.

Muito legal ver os aprendizados que nossas mesas de RPG nos trazem para a vida, não é verdade?

Se tornando outra pessoa

Como eu disse no vídeo existem algumas dicas bem legais para a gente trabalhar interpretação de personagem e trazer à tona aquele TOM DE VOZ que faz sentido para ele, mas que pode ser diferente de quem somos.

No mundo do RPG é mais comum encontrarmos pessoas introvertidas do que extrovertidas, pelo fato do jogo demandar estudo, paciência e audição. Enquanto os extrovertidos querem coisas com mais agilidade focado no mundo externo. Tá tudo certo.

Então o que chega para mim constantemente é: “Cara, como eu interpreto um diplomata que fala assim e assado.” ou “Como eu interpreto um bárbaro babão que só pensa em sangue?”

Para qualquer personagem que você for criar (e se você realmente quer se dedicar e se divertir fazendo) eu vou te dar o MEU passo-a-passo. Pode ser que você tenha um método aí diferente, mas vou te ensinar o MEU. Ok? Use aquilo que fizer sentido para você.

Método Biniano de Construção de Interpretação

Ganho um parabéns por esse título né? rs

Só caminha.

A primeira coisa que você quer fazer é descobrir como esse personagem se movimenta, pois a fisiologia é 70% do processo. Então como seu personagem anda? Ele anda duro ou anda mole? Ele fica esperto com tudo que está a sua volta ou fica centrado? Ele anda de peitão aberto ou retraído?

A Layla é uma personagem que anda retraída e usa um capuz para se esconder. Ela tem medo de que as pessoas saibam a verdade sobre ela, então ela se esconde, mas não deixa de fazer o que precisa ser feito. Ela tem o padrão de fuga ao invés de combate, portando ela sempre tenta andar “escondida” dos outros, por vezes de si mesma.

Já a Nuwaira Farra é extrovertida, anda de peito aberto e geralmente dançando. Ela usa a leveza da dança em seus passos e assim, seu sorriso preenche qualquer espaço em que tiver. Dança, canta e gosta de conversar. Quase sempre anda na ponta do pé, pois sempre há uma oportunidade de girar.

Percebe que temos duas personagens que andam de forma diferente? Uma mais introvertida e outra extrovertida?

Faça isso em primeiro lugar: levante da cadeira e comece a andar pelo seu quarto, sala ou escritório. Comece a pensar como seu personagem caminha e até a pose que ele faz quando está parado. Faça e observe. Já adianto que aqui você já andou mais da metade do seu processo.

Só caminha melhor!

Agora, só para dar uma aprimorada. Caminhe, mas tentando imaginar a roupa, as armas, a mochila e as coisas que a pessoa carrega. Sua postura muda?

LEMBRE DE FECHAR OS OLHOS E AJUSTAR A POSTURA, isso ajuda muito!

Como seria agora o movimento com as armas, como seriam os golpes, como esse personagem reagiria ao tomar um golpe? Apenas movimentos.

Fala que eu te escuto.

Agora que você já sabe como seu personagem se movimenta, é bem provável que você já tenha uma imagem dele na sua cabeça (ou que já tenha pego no Pinterest anteriormente). Agora chegou a hora de FALAR. Bora colocar uma voz nele.

Não mude sua voz inicialmente. Deixe apenas que a alteração de postura do seu corpo cumpra o papel de definir 3 coisas:

  • Velocidade da sua fala: Seu personagem é uma ansioso que fala rápido, alguém mais profundo que fala em longas respirações, uma pessoa que sempre esbanja luz nas palavras ou alguém que tem uma voz mais triste?
    Recomendação – assista o filme DIVERTIDAMENTE e preste atenção nas falas dos personagens. De olhos fechados você sabe exatamente que está falando.
  • Profundidade de fala: A pessoa fala mais para dentro, quase engolindo as palavras ou é expansiva e quer quer todos saibam que ela está ali? É uma pessoa que canta e dança ou é um velho senhor que fica fumando cachimbo no sofá com uma voz mais rouca?
  • Volume de fala: É uma pessoa que grita ao falar ou é extremamente silenciosa e quase ninguém escuta?

Perceba que os 3 itens são correlacionados e coexistentes. Um influencia o outro! Sendo assim a sua fisiologia influencia na sua voz que é composta por esses 3 inter-relacionados itens.

Suas palavras, suas decisões!

Agora, para quase fechar o processo de como interpretar o seu personagem, a gente vai definir duas coisas básicas: como ele agiria ou reagiria em algumas situações e algumas frases-chaves que ele falaria. Por que isso mestre Bini? Porque isso te ajudará a se preparar para as sessões, já tendo falas e meios de se comunicar. Assim, já sabe como reagir se um goblin vier tirar satisfação, um hacker rebelde te enfrentar ou a polícia cair em cima de você, te intimidando.

O mesmo ocorre se você começar a pensar nas decisões que você precisa tomar. Se você já imaginar alguns cenários, isso facilitará sua vida!

  • O que eu farei se for surpreendido por um ataque?
  • O que eu farei se eu for intimidado?
  • O que eu farei se eu tiver que intimidar alguém?
  • O que eu farei se tiver que negociar com um mercador?
  • O que eu farei se tiver que conversar com um rei ou líder?

São alguns exemplos, é claro! Isso tudo vai depender da história ou contexto que você tiver. Então, analise seu cenário, sua aventura e se questione.

Crie desafios para si!

Agora que você já entendeu esse super método, então meu desafio para você é que no próximo personagem você crie um desafio para si. Pense em algo que seja um pouco fora da caixa para você e experimente fazer algo novo.

Com o tempo você começará a ter diversas polaridades e poderá desenvolver formas distintas de interpretar.

Exercício Extra

Quando assistir um filme, série ou ler um livro, que tal brincar de “imitar” o ator? Brinque de imitar suas características, fisiologia e fala. Veja o que é possível você explorar, sem medo, sem vergonha. Você irá crescer MUITO se divertindo.